Translate Welcome

SE ALGUÉM FALAR, FALE SEGUNDO AS PALAVRAS DE DEUS; SE ALGUÉM ADMINISTRAR, ADMINISTRE SEGUNDO O PODER QUE DEUS DÁ, PARA QUE EM TUDO DEUS SEJA GLORIFICADO POR JESUS CRISTO, A QUEM PERTENCE A GLÓRIA E O PODER PARA TODO O SEMPRE. AMÉM. 1 Pe 4.11

A PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO

Arquivo do blog

quinta-feira, 31 de março de 2011

A EVIDÊNCIA DOS FALSOS PROFETAS - RICK WARREN

Rick Warren Está Levando os Cristãos Evangélicos Para a Religião Global Ecumênica

O modelo "Igreja com Propósitos", de Rick Warren, está cumprindo a profecia bíblica, com sua liderança rumo à religião global que servirá ao Falso Profeta e ao Anticristo.

Apenas os Líderes das Igrejas Cristãs Podem Abrir as Portas para o Anticristo! Você conhece a profecia?

"Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição..." [2 Tessalonicenses 2:3].

O apóstolo Paulo está dizendo aqui que o Anticristo não pode aparecer antes que a Igreja Cristã caia na total apostasia. Sendo isso verdade, como é que todo um movimento cristão cai em erros doutrinários e em práticas antibíblicas? A resposta é simples e óbvia: a liderança da igreja a desvia do caminho, levando seus seguidores direto para o inferno. Portanto, a profecia de Paulo pode ser lida assim: "Ninguém de maneira alguma vos engane, porque não será assim sem que a liderança da igreja, pelo erro, abra as portas para o Anticristo."

Rick Warren está se esforçando para escancarar essa porta!

A direção religiosa no fim dos tempos é rumo à Religião Global, unindo todas as religiões domundo; a Nova Era chama isso de Ecumenismo — a união de todas as religiões do  mundo. Obviamente essa união significa que todas as religiões terão de contemporizar algumas de suas crenças, se quiserem se juntar com as outras. Essa fusão é feita concentrando-se nas crenças comuns dessas religiões e ignorando os pontos de discórdia.

Permanecer com a verdade, sem se importar com que os outros dizem, é o caminho bíblico. Contemporizar, em prol da união, a fim de "Reconstruir a Torre de Babel", é o caminho de Satanás.

Rick Warren está finalmente se revelando, mostrando sua verdadeira face, à medida que leva sua "Igreja com Propósitos" a uma posição de liderança na emergente Igreja Ecumênica Global! Na notícia seguinte, observe como Rick Warren está envolvendo o suporte do Movimento Ecumênico!

Resumo da Notícia: "Os Colegas de Rick Warren", The Reformed Pastor, 3-7 de agosto de 2008.

"Neste sábado, a Igreja da Comunidade de Saddleback, a maior igreja dos EUA, do pastor Rick Warren, realizará um fórum com os dois candidatos à presidência. Barack Obama e John McCain não aparecerão juntos, mas responderão às perguntas separadamente, que serão feitas por Warren. Segundo o The New York Times, ele terá ajuda para formular essas perguntas."

"O evento do Sr. Warren terá como co-patrocinador o grupo religioso multidenominacional Faith in Public Life... Warren disse que ele formularia suas perguntas com auxílio de líderes muçulmanos, judeus e cristãos, que estão associados com o grupo."

Não se deixe enganar: o movimento de Rick Warren é uma união ecumênica de igrejas, como mostrado na notícia anterior, cooperando com negadores de Cristo no islamismo e no judaísmo, e junto com os liberais ecumênicos dentro das "igrejas cristãs"!

"Henry Brinton, pastor da Igreja Presbiteriana de Fairfax, no norte da Virginia, fez uma exposição um pouco diferente em uma coluna no jornal USA Today":

"Co-patrocionando esse evento está um grupo religioso multidenominacional chamado Faith in Public Life (Fé na Vida Pública), cujos líderes judeus, muçulmanos e cristãos ajudarão Warren a formular as perguntas aos candidatos."

Neste ponto, a revista Reformed Journal se concentra nesse nome obscuro Faith in Public Life. A definição dada a esse grupo, no próximo parágrafo, revelou ao pastor que essa organização era ecumênica, mas ele continuou chocado com o que sua pesquisa revelou. A pesquisa dele começou com a visão declarada do grupo:

"A Faith in Public Life almeja um país em que diversas vozes religiosas, lutando pela justiça e pelo bem comum, tenham um impacto constante nas políticas públicas; e que aqueles que usam a religião como meio de divisão e de exclusão não dominem o discurso ao público."

Uau! Sempre que vejo as palavras-chave "divisão" e "exclusão", sei que estou olhando para uma organização anticristã, estabelecida para unir os grupos cristãos apóstatas e não-cristãos e excluir aqueles que são fundamentalistas na fé cristã! Ou seja, esse grupo rejeita os princípios bíblicos e os grupos que estão firmados nesses princípios, ao mesmo tempo em que estende a mão para se unir com cristãos liberais, judeus, muçulmanos, budistas e outros grupos não-cristãos.

Portanto, Rick Warren está cooperando com um grupo ecumênico bem diverso, liderado por homens que estão obviamente na contramão do cristianismo fundamentalista! Isso lhe dá alguma idéia sobre o verdadeiro coração de Rick Warren?

"Um pouco mais adiante na mesma página, está a descrição da missão:

"A Faith in Public Life fortalece a eficiência, colaboração e alcance de movimentos religiosos que compartilham um chamado para buscar a justiça e o bem comum."

Naturalmente, esse pastor fundamentalista identificou diversas palavras-chave, todas as quais são muito bonitas!

"Após ler somente duas frases já estou sofrendo com a sobrecarga de palavras-chaves bonitas. Ah, e aquela referência aos que 'usam a religião como meio de divisão e exclusão' é, obviamente, um grande indicador que eles se opõem aos conservadores religiosos... de modo que dei uma lida na declaração sobre a fundação da Faith in Public Life:"

"As eleições de 2004 reacenderam os anseios religiosos por justiça econômica e social. No entanto, a Direita Religiosa continuava dominando o debate público nas questões sobre fé — e principalmente em questões como aborto e homossexualidade — e virtualmente ignorava as questões sobre justiça e o bem comum. Em dezembro de 2004, líderes religiosos nacionais — incluindo Jim Wallis, o rabino David Saperstein, o rev. Jim Forbes, o rev. Bob Edgar, a irmã Catherine Pinkerton, o rev. C. Welton Gaddy e o rev. Timothy McDonald — se reuniram em Washington DC para confrontar os desafios diante do crescente movimento religioso por justiça social. Eles reconheceram a necessidade crítica do aumento e eficácia da colaboração, coordenação e comunicação em níveis nacional, estadual e municipal. A reunião resultou na criação da Faith in Public Life — uma organização permanente que fornece os recursos necessários à organização e comunicação para fortalecer diversos movimentos religiosos que compartilham um chamado para buscar a justiça e o bem comum'."

Em toda essa Declaração de Missão, não vejo a palavra "Bíblia" ou "fundamentos"; mas, sim, que eles se preocupam que a Direita Religiosa não entre no caminho deles nas questões do aborto ou da homossexualidade. Em vez disso, a Faith in Public Life deseja que a Direita Religiosa seja estorvada para que a "justiça" e o "bem comum" possam ser avançados.

É claro, tudo isso é simplesmente "conversa dúbia", típico das igrejas liberais hoje em dia. Por isso, não estou surpreso com as credenciais das pessoas mencionadas na declaração acima

"Jim Wallis é o principal porta-voz da Esquerda Religiosa nos EUA";
"Bob Edgar ... é o ex-presidente do Conselho Nacional de Igrejas";
"Catherine Pinkerton participa do Grupo Católico de Assessoria na campanha de Obama";
"Meg Riley, diretora de Defesa e Testemunho da Comunhão Unitariana-Universalista";
"Elizabeth Letzler, é membro do comitê da Missão Responsabilidade Por Meio de Investimentos, da Igreja Presbiteriana nos EUA, e da Rede Israel-Palestina (ou seja, um grupo anti-Israel). Ela também esteve 'profundamente envolvida' com a FaithAmerica.org, uma organização que coopera de perto com o Conselho Nacional de Igrejas";
"Nazir Khaja, um líder muçulmano que também pertence ao conselho da Coalizão Religiosa para a Escolha Reprodutiva";
"Susan Thistlethwaite, presidente do Seminário da Igreja de Cristo Unida, em Chicago...";
"Jim Winkler, secretário-geral da Junta Geral de Igreja e Sociedade, da Igreja Metodista Unida, e que também está na diretoria (junto com a líder do Partido Comunista Americano, Judith Leblanc) da Campanha Americana para o Fim da Ocupação Israelense."

Agora você tem de reconhecer que Rick Warren se misturou com um grupo bem diverso de apóstatas religiosos, pessoas totalmente afastadas da Palavra de Deus! Esses são os tipos de pessoas com os quais Rick Warren está associado, por meio desse grupo chamado Faith in Public Life.

Faith in Public Life é claramente um grupo cristão liberal e diametralmente oposto ao cristianismo fundamentalista, mas isso não impede Rick Warren de incluí-lo na liderança de seu fórum entre os candidatos Obama e McCain! O anúncio da igreja de Saddleback para esse evento deixa bem claro que ele está incluindo a Faith in Public Life nesse fórum político como co-patrocinadora! Observe bem essa palavra "co-patrocinadora":

"A Igreja de Saddleback convidou Faith in Public Life, que realizou um Fórum da Compaixão, no Messiah College, na Pensilvânia, em abril passado, para co-patrocinar este especial Fórum Sobre Liderança e Compaixão."

Acho muito interessante observar como esses líderes cristãos apóstatas encobrem suas visões antibíblicas com o manto da "compaixão"!

"Líderes evangélicos da velha guarda que se opõem à expansão da agenda têm criticado Warren. Em diversas declarações nos dias anteriores ao fórum, eles pediram que Warren pressionasse os candidatos sobre as posições deles na questão do aborto. Larry Ross, representante de Rick Warren, disse que o pastor está consultando outros clérigos e especialistas em diversas áreas para formular perguntas aos candidatos sobre liderança, a Constituição, os direitos humanos e questões ligadas ao pecado e à justiça."

"A ala mais liberal apenas acha que o pastor Rick Warren fará um teste do anil cristão sobre a presidência. Outros, mais conservadores, temem que ele tente evitar algumas questões..."

A próxima notícia mostra a grande ênfase ecumênica de Rick Warren e da Igreja de Saddleback.

Resumo da Notícia: "Rick Warren Ainda Não Entendeu?", Paul Proctor, News With Views, 30 de julho de 2008.

"Rick Warren, pastor da megaigreja da Califórnia, diz que os cristãos não deveriam hesitar em trabalhar com os mórmons, muçulmanos, budistas e até mesmo com ateus, para tratar os problemas sociais. Junto com o fórum presidencial que realizará no mês que vem, na igreja de Saddleback, o pastor Rick Warren realizará um encontro ecumênico com trinta líderes cristãos, judeus e muçulmanos 'para discutir cooperação para o bem comum de todo o povo americano'."

Nos últimos anos, Rick Warren tem dado passos cada vez maiores e mais claros, revelando-se como o líder liberal e apóstata que ele realmente é.

No parágrafo seguinte, Paul Proctor revela a verdadeira apostasia que está afligindo Rick Warren atualmente.

"... a igreja não foi estabelecida por Jesus Cristo para participar com outras religiões e credos, para compartilhar a glória de Deus com Alá, Joseph Smith, Buda ou Madeline Murray O'Hare. Também não fomos chamados por Cristo para trazer os seguidores dessas pessoas para servirem no ministério conosco. Aqueles que foram verdadeiramente redimidos pelo sangue do Cordeiro têm a obrigação de saber isso."

Todavia, esse tipo de ênfase ecumênica bem ampla é exatamente o que Rick Warren está fazendo atualmente!

Não se deixe enganar. Rick Warren está oferecendo às pessoas um placebo espiritual!
 
Temos reportado a verdade, que a Igreja com Propósitos é uma organização construída segundo os preceitos e fundos do iluminista Peter Drucker. Essa igreja prega uma "salvação" por Jesus Cristo que não salva — ela não reconhece o pecado, nem o arrependimento do pecado, nem o sacrifício vicário de Jesus Cristo na cruz, nem o papel crucial que Seu sangue derramado tem na salvação da alma de uma pessoa. Portanto, as pessoas que se "salvam" segundo Rick Warren não são verdadeiramente salvas, porque ingeriram apenas um placebo espiritual!


Acho que Warren está viajando pelo mundo em esforço de unir todas as religiões em um "enorme guarda-chuva universal". É claro, esse tipo de atividade está estabelecendo a Religião Global, cumprindo assim o livro de Apocalipse. Aqueles que têm discernimento e fé na Palavra de Deus verão o princípio da formação da Religião da Nova Ordem Mundial, aquela religião global que será liderada pelo Anticristo e o Falso Profeta, e que exigirá que todas as pessoas recebam a Marca da Besta — ou morram!

Esta é a direção que a Bíblia diz que a humanidade seguirá nos últimos dias.

O pastor Rick Warren, com seu livro "Uma Vida com Propósitos" está ajudando milhões de pessoas a seguirem esse caminho mortal! Não se deixe enganar! Esses eventos provam que o fim dos tempos está vindo sobre nós com a força e velocidade de um trem de carga. A enganação espiritual é a ordem do dia.

fonte: A Espada do Espírito

sábado, 26 de março de 2011

ÁGUIA E SUA HISTÓRIA




pastormauriciocerqueira.blogspot.com  Leia-se: O Aviso de Deus1. Mais de 500 postagens edificantes. NAVEGUE.

arrebatamento1.blogspot.com  Evento ímpar, não adianta depois dizer que não sabia. Inteire-se o quanto antes.

 
solascriptura-ACF.blogspot.com   Somente a Escritura - Defesa da Bíblia ACF e King James Bible, a única versão que o SENHOR não permitiu que fosse corrompida, tais como: BLH; BÍBLIA VIDA NOVA; ALFALIT; ARA - ALMEIDA REVISTA ATUALIZADA; ARC - ALMEIDA REVISTA CORRIGIDA; BATALHA ESPIRITUAL E VITÓRIA FINANCEIRA (NVI)... E muitas outras moderninha$. Confiram algumas destas barbaridades neste blog e toque a trombeta, pois a maioria das igrejas já se encontra cancerosas. Não é novidade, a profecia bíblica se cumprindo ao pé da Palavra.



www.Biblias.com.br  Bíblia on-line ACF e vendas das Bíblias preservada pelo SENHOR. Almeida Corrigida Fiel e a versão King James Bible em alguns idiomas. NAVEGUE.
 



 
 

domingo, 20 de março de 2011

FILME "PROVA DE FOGO" dublado completo e clip tema do filme



Enquanto Eu Espero ( John Waller) Música tema do filme "Prova de fogo" 

Filme Gospel: A Prova de Fogo Dublado Completo 

 

Enviado por  em 03/08/2011


O VERDADEIRO AMOR, COMO VIVER                                                                                        


1 Coríntios 13 
1
AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
2
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
5
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
11
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. 

solascriptura-ACF.blogspot.com  ACF - Defesa e notificação da genuína Palavra de Deus preservada por Ele para os pequeninos. Veja quais as Bíblias corrompidas que o SENHOR permitiu adentrar as igrejas apóstatas. PESQUISE.


Site da Bíblia Almeida Corrigida Fiel. On-line. NAVEGUE.

pastormauriciocerqueira.blogspot.com  Leia-se: O Aviso de Deus1  NAVEGUE e surpreenda-se com vários alertas da sã doutrina e não doutrinas de homens.


domingo, 6 de março de 2011

O DÍZIMO NO NT


O Dízimo no Novo Testamento


“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir”. Texto: Mateus 5:17

Há alguns crentes que não apreciam muito o fato dos pastores às vezes falarem em dinheiro. Esquecem-se eles de que este era um assunto freqüentemente mencionado por Jesus. A Bíblia refere-se mais vezes a dinheiro do que mesmo à oração ou a fé.

Jesus falou sobre o dinheiro 90 vezes. Dos 107 versículos do Sermão do Monte, 22 referem-se a dinheiro, e 24 das 49 parábolas de Jesus mencionam dinheiro.

O Dízimo é antes, durante e depois da Lei de Moisés, e continua na Graça!



“E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo”. Gênesis 14:20

Em primeiro lugar é de curial importância sabermos que Abraão viveu antes da Lei em tempos completamente diferentes. Em segundo lugar, o dízimo não depende da Lei. Abraão foi o primeiro a dar dízimos para Deus, isso muitos anos antes de Moisés nascer, ou seja, bem antes da Lei existir. Veja isso em Hebreus 7:2-7. Ele foi um homem melhor por causa disso? Não. A Bíblia é clara em dizer que Abraão e todas as pessoas que viveram com Deus foram justificadas por sua fé nEle (Gálatas 3:6).

O dízimo tem tanta importância que foi ordenado muito antes dos Dez Mandamentos, e se era importante antes da Lei, e foi também durante a Lei, por que não seria também depois da Lei? Podemos ver o quanto ele é importante pelo fato de que o próprio Deus nos convida a fazermos prova com Ele exatamente na parte financeira.

A doutrina do dízimo é inaceitável para aqueles que ainda não tiveram uma experiência pessoal com Jesus Cristo. Isto porque não foram ainda marcados pela consciência da causa de Deus nem pela prioridade do Seu Reino.   A infidelidade a Deus nos Dízimos e nas Ofertas tem impedido muitos crentes de viverem a vida abundante que a Palavra de Deus promete. Concluímos essa parte sobre esse tema de suma importância que o dízimo  vendo que o mesmo foi  antes, durante e depois da Lei de Moisés, e continuou na graça.

O DÍZIMO EM VIGOR NO NOVO TESTAMENTO


Há os que afirmam que o dízimo pertence ao Velho Testamento, à lei, que não temos nenhuma obrigação de pagá-lo / devolvê-lo.

Já vimos que o dízimo é anterior à lei de Moisés, e que foi depois incorporado a ela. Veremos hoje que o dízimo permanece na dispensação da graça.

1. Jesus não veio ab-rogar o dízimo.
 
Jesus declarou, no Sermão do Monte, que não veio revogar a lei, mas cumpri-la.

Devemos fazer distinção entre lei cerimonial e lei moral. A lei cerimonial ficou circunscrita ao Velho Testamento. Refere-se a costumes próprios do povo de Israel, sobre alimentação, saúde, etc. Não temos nenhuma obrigação, hoje, para com essa lei.

Há, porém, a lei moral. Esta permanece.
Os dez mandamentos, por exemplo. Faziam parte da lei, mas permanecem até hoje, porque são princípios eternos, estabelecidos por Deus para as relações humanas.

Assim também acontece com o dízimo. Ele pertence a lei moral de propriedade. O princípio de que Deus é o dono de tudo permanece, e com ele o nosso reconhecimento dessa propriedade, expresso através do dízimo.

2. O dízimo era uma prática generalizada

Dirá alguém: não há nenhum mandamento de dar o dízimo no Novo Testamento.

De fato, há (Mateus 23:23), mas nem haveria necessidade disso. Tratava-se de uma prática generalizada. Um mandamento sobre o dízimo seria, no dizer do povo, "chover no molhado".

O mesmo acontece com os dez mandamentos: Não há uma repetição completa como está em êxodo 20, mas há textos suficientes no novo testamento que comprovam a observação de cada um dos dez mandamentos pelos cristãos.

3. Referências ao dízimo.

Há três referências ao dízimo no Novo Testamento. Duas delas, paralelas, se referem ao mandamento de Jesus aos fariseus quanto ao dízimo. Mateus 23:23; Lucas 11:42.

A terceira é a de Hebreus 7:1-10, em que Melquisedeque aparece como figura de Cristo.

Na conversa com os fariseus, Jesus fala do escrúpulo deles em dizimar até as menores coisas, esquecendo-se do mais importante, que era a prática da misericórdia e da fé. Insiste com eles para que continuem a praticar o dízimo, mas dêem atenção devida as obrigações morais.

Cristo dá claramente seu apoio a doutrina do dízimo. Os que fazem objeção ao dízimo levantam-se, todavia, para dizer que o mandamento foi dado aos fariseus e não a nós. Respondo, primeiramente, que nesse caso teríamos de desprezar todos os outros ensinos de Jesus dirigidos aos fariseus. Entretanto, não deixamos de aplicá-los a nós, de modo geral. Se o fazemos em relação a outros aspectos da vida religiosa, por que também não em relação ao dízimo?

Mas ainda, convém lembrar que nosso Senhor declarou se a nossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entraremos no reino dos céus, Mateus 5:20. Neste caso, Jesus está colocando para nós um padrão mais alto que o dos fariseus. Estaria ele omitindo a prática do dízimo, parte integrante da justiça do fariseu? De modo nenhum.

Se ficarmos aquém do fariseu na prática do dízimo, estaremos dando provas de que a nossa religião produz frutos inferiores aos do faraísmo.

A terceira referência ao dízimo, no Novo Testamento, é a de Hebreus 7:1-10. Pedimos ao leitor que examine cuidadosamente o trecho para melhor acompanhar nosso raciocínio. O autor está provando, nessa carta, a superioridade de Cristo sobre a velha dispensação, e aqui, de modo particular, sobre o sacerdócio judaico. Refere-se a Melquisedeque e ao dízimo que Abraão lhe pagou, acrescentando que esse Melquisedeque era figura de Cristo.

Sendo Melquisedeque figura de Cristo, quando Abraão lhe deu o dízimo, estava dando-o, em figura, ao próprio Cristo.

Se o crente Abraão deu o dízimo a Melquisedeque, tipo de Cristo, os crentes hoje devem dá-lo ainda àquele que é sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.

O pensamento do versículo 8 pode ser assim parafraseado: "Enquanto no sistema mosaico recebem dízimos homens que morrem, isto é, os sacerdotes, na dispensação da graça, tipificada por Melquisedeque e Abraão, recebe dízimos aquele de quem se testifica que vive para sempre, Jesus Cristo."

Jesus, pois, recebe dízimos até hoje dos crentes fiéis, através da igreja que ele instituiu e incumbiu da propagação do evangelho.

O último argumento a favor do dízimo, no Novo Testamento, que apresentaremos, é o do sustento do ministério sagrado.

Paulo, em I Coríntios 9 , declara que o princípio do sustento do ministério na dispensação da graça é o mesmo que o da dispensação da lei. Paulo está discutindo aqui o seu direito de sustento por parte das igrejas. Fala do dever das igrejas de sustentarem seus obreiros, usando várias figuras para ilustrá-lo, entre elas a do boi que debulha. Pergunto em seguinte: "Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais"? I Coríntios 9:11.

Em I Coríntios 9:13 o apóstolo usa a ilustração do templo e do serviço dos levitas no altar, dizendo que eles tiravam do altar o seu sustento.

Qual era esse sustento? O dízimo, não há dúvida nenhuma.
Vem agora a conclusão do apóstolo, em que estabelece o princípio paralelo nas duas dispensações: "Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho." I Coríntios 9:14.

Note a palavra "assim". Quer dizer que do mesmo modo como eram sustentados os sacerdotes, assim devem ser sustentados os ministros do evangelho, isto é, com os dízimos entregues pelo povo de Deus.

É importante também o verbo: "ordenou". Trata-se de uma ordem de Cristo, cuja autoridade merece ser respeitada. É um dever do crente, como era do judeu, entregar os dízimos para o sustento do ministério. O Dr. W. C. Taylor considerava esta passagem a mais forte, com referência ao dízimo, no Novo Testamento.

EXEMPLOS DE CONTRIBUIÇÃO NO NOVO TESTAMENTO


Jesus veio dar ao Antigo Testamento uma significação mais ampla. Libertou a lei do jugo farisaico, e lhe deu novo vigor espiritual. No princípio do seu ministério deixou claro que não viera para revogar a lei, mas para cumpri-la. Mateus 5:17. Destarte, os preceitos da lei mosaica se revestiam de um significado novo e mais profundo nos ensinos de Jesus, como vemos no Sermão do Monte.

Como nas outras leis do Velho Testamento o dízimo recebe na nova dispensação maior amplitude, no princípio da mordomia da vida e da propriedade. Esse princípio não exclui o dízimo, porém vai além dele, assim como o NovoTestamento, sem excluir o Velho Testamento, o completa e amplia.

Por isso mesmo, o que encontramos no Novo Testamento são exemplos de contribuição que vão além do dízimo.

Tomemos o caso da viúva pobre. Ela não deu um dízimo, mas dez dízimos - deu tudo. Marcos 12:11-44.

Zaqueu, depois de convertido se dispôs a dar metade dos seus bens aos pobres, portanto, cinco dízimos. Lucas 19:8 .

Os crentes da igreja em Jerusalém ofereceram tudo quanto tinham. Atos 2:44-45 ; 4:32-37.

Os crentes da Macedônia deram com sacrifício, muito acima das suas possibilidades, a ponto de surpreenderem o apóstolo por sua liberalidade. II Coríntios 8:1-5 .

Os coríntios foram convidados a contribuir "conforme a sua prosperidade", I Coríntios 16:2 . Isso não poderia significar, em hipótese alguma, menos do que o dízimo.

Quem se dispuser a praticar o ensino do Novo Testamento tomará o dízimo como simples ponto de partida, procurando crescer na graça da contribuição, ao ponto de dizer como R. G. Le Torneau, riquíssimo e liberalíssimo industrial crente: "A questão não é: quanto de meu dinheiro devo dar ao Senhor, mas: quanto do dinheiro do Senhor devo guardar para mim"?

FOI JESUS DIZIMISTA?


O Dr. Dillard, em seu precioso livro "Mordomia Bíblico", levanta esta interessante e importante pergunta.

O Dr. Dillard responde pela afirmativa, e alinha entre outras, as seguintes razões:

1.
Jesus foi educado num piedoso lar judeu, e os judeus piedosos eram dizimistas.
2. Jesus declarou que não veio ab-rogar a lei e os profetas, mas cumpri-los. Mateus 5:17. O dízimo é ensinado tanto na lei como nos profetas.

3. Jesus sempre elevou o nível moral. Leia-se, de novo, o que disse ele no Sermão do Monte sobre o assassínio, o adultério, o juramento, etc, e indague-se se ele ficaria satisfeito, em matéria de contribuição, com um padrão inferior ao dízimo.

4. Os inimigos de Jesus tentaram convencê-lo de que estava violando a lei por exemplo, no caso da observância do sábado. Não será estranho que eles nunca o tivessem acusado de violar a lei do dízimo, se ele não o praticasse?

5.
O Talmude proibia que um fariseu zeloso se sentasse à mesa com Jesus.

Sem dúvida nenhuma, Jesus não só ensinou e praticou o dízimo, mas foi além dele.

Porque devemos devolver os Santos Dízimos?


Além de ser um mandamento do Senhor, é também uma questão de amor. Como eu amo o meu próximo, quero também que ele receba as boas novas de salvação. Nem sempre eu posso obedecer o ide de Jesus. Devolvo os meus dízimos para que os pastores e missionários possam ir em meu lugar.

Autor: Adão de Santana
Fonte: www.estudosgospel.com.br


pastormauriciocerqueira.blogspot.com  Leia-se: O Aviso de Deus1 Temas abrangentes de alertas.

 

Nem pensar em ter como estudo, ou o manuseio da Palavra inerrante as BLH: NVI: VIDA: ALFALIT: THOMPSON; ALMEIDA ATUALIZADA; VIDA NOVA; E VÁRIAS OUTRAS MODERNINHA$ LANÇADA$ COM $EGUNDA INTENÇÕE$. São essas que usam o Texto Crítico (T.C.), que ataca a divindade de Cristo, a morte vicária de Cristo, a doutrina da Trindade, a inspiração da Bíblia, a doutrina da salvação, a importância do jejum bíblico... O TC extirpa centenas de títulos divinos de Cristo, o TC extirpa o “Amém” em alguns livros do NT e frisando novamente, muito mais você deve pesquisar, neste blog: solascriptura-ACF.blogspot.com  Defesa e preservação da Palavra genuína do Santo de Israel.

“A verdade não só é absoluta, como radical.” (mmcs)  João 8.32 E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

ABSOLUTA – Perfeita, Rigorosa, Severa, Soberana, Infinita, Incontestável.

RADICAL – Relativo ou pertencente à raiz ou à origem; original, essencial, completo, profundo, básico, fundamental; que existe intrinsecamente num indivíduo ou coisa.

arrebatamento1.blogspot.com  Evento ímpar e o povo de Deus despercebido, no sono da indolência, na negligência, com desdém. 

Contactar.p/quaisquer.esclarecimentos: pr.mauriciocerqueira@gmail.com
 

quarta-feira, 2 de março de 2011

O NAUFRÁGIO DO TITANIC X JESUÍTAS



Quando pensamos em eventos que ocorreram na história durante os últimos 100 ou 200 anos, percebemos certos acontecimentos que se destacam como os de grande horror, grande surpresa e grande tristeza. Dos muitos que vêm à mente o mais devastador foi a destruição do World Trade Center, em Nova York, e do naufrágio do Titanic.
As maiores tragédias nos últimos duzentos anos podem ser atribuídas aos jesuítas. Vemos que os jesuítas possam ter planejado e executado o naufrágio do Titanic, mostrando o por quê.
No início de 1830, os Estados Unidos não tinham um banco central. Os jesuítas queriam desesperadamente outro banco central no país, a fim de que teriam um reservatório sem fundo de onde tirar dinheiro para suas muitas guerras e outros esquemas hediondos espalhados pelo mundo.
Em 1910, sete homens se reuniram em Jekyll Island, na costa da Geórgia, para criar um banco central, que se chamava Federal Reserve Bank. Estes homens foram Nelson Aldrich e Frank Vanderlip, ambos representando o império Rockefeller; Henry Davison, Charles Norton, e Benjamin Strong, representando JP Morgan e Paul Warburg, representando a dinastia de banqueiros Rothschild da Europa. Fazendo algumas pesquisas, é possível ver que os Rothschild foram os agentes bancários para os jesuítas do papado, mantendo "a chave” para a riqueza da Igreja Católica Romana.
Os Morgans eram concorrentes amigáveis dos Rothschilds, e tornaram-se socialmente próximos deles. A empresa, com sede em Londres, foi salva da ruína financeira em 1857 pelo Banco da Inglaterra, sobre o qual os Rothschilds tinham uma grande influência. Posteriormente, Morgan parece ter servido como um agente financeiro e Rothschild foi aparecendo.
Estas três famílias financeiras, os Rothschilds, Morgans e os Rockefellers fazem a licitação da Ordem dos Jesuítas por causa da infiltração dos jesuítas em suas organizações. Eles fizeram o que foi necessário para destruir a liberdade constitucional nos Estados Unidos para trazer o papa para a dominação mundial. Quando olhamos para trás, ao longo do século 20, vemos o quão bem sucedido os jesuítas foram. Eles continuaram a desperdiçar a riqueza da América e atacam continuamente a constituição e as liberdades civis.
A construção do Titanic começou em 1909, em um estaleiro em Belfast, capital da Irlanda do Norte. A Primeira Guerra Mundial começou poucos anos depois.
O Titanic foi um de uma frota de navios de propriedade da White Star Line, uma companhia de transporte marítimo internacional.
O Banco não foi o único negócio em que Morgan tinha um forte interesse. Usando seu controle sobre as ferrovias do país como alavancagem financeira, já que havia criado uma relação de confiança de transporte marítimo internacional, incluía as duas linhas a maiores da Alemanha, mais dois na Inglaterra, da White Star Lines.
Havia um número de ricos e poderosos que deixaram bem claro o fato de não serem a favor da Federal Reserve System. JP Morgan foi condenado pelos jesuítas para a construção do Titanic. Este “inafundável” serviria como o navio de morte para aqueles que se opunham aos planos dos jesuítas, de um sistema da Reserva Federal.
Estes homens ricos e poderosos teriam sido capazes de bloquear a criação do Federal Reserve. Eles tiveram de ser destruídos por um meio tão absurdo que ninguém iria suspeitar sobre um assassinato, e nem sobre os jesuítas. O Titanic era o veículo dessa destruição. A fim de proteger ainda mais o papado e os jesuítas, muitos irlandeses, franceses e italianos católicos que imigraram para o “Novo Mundo” estavam a bordo. Alguns protestantes de Belfast que queriam imigrar para os Estados Unidos também foram convidados a bordo.
Edward Smith foi o capitão do Titanic. Ele tinha viajado nas águas do Atlântico Norte durante vinte e seis anos e era o mestre mais experiente do mundo em trajetos do Atlântico Norte. Ele havia trabalhado para os jesuítas e JP Morgan por muitos anos.
Edward Smith foi um "jesuíta temporário”. Isto significa que ele não era um sacerdote, mas era um jesuíta da túnica curta. Jesuítas não são necessariamente sacerdotes. Os que não são sacerdotes podem servir por meio da sua profissão. Qualquer um poderia ser um jesuíta, e sua identidade não é conhecida. Edward Smith serviu a Ordem dos Jesuítas em sua profissão como um capitão de mar.
Muitos pontos interessantes sobre o Titanic foram discutidos em uma fita de vídeo feita pela National Geographic em 1986. O vídeo é intitulado “The Secrets of the Titanic” (Os segredos do Titanic, em tradução livre). Quando o Titanic partiu do sul da Inglaterra, em 10 de abril de 1912, Francis Browne, o mestre dos Jesuítas de Edward Smith, embarcou no navio. Este homem era o Jesuíta mais poderoso de toda a Irlanda e responde diretamente ao geral da Ordem dos Jesuítas, em Roma.
Por ordem de “Deus”, (o general jesuíta era considerado assim) é lícito matar os inocentes, roubar, cometer adultério, porque ele (o papa) é o senhor da vida e da morte, e de todas as coisas, e assim cumprir seu mandato, é nosso dever. - Brownlee WC, Instruções Secretas dos Jesuítas, a América e a União Cristã dos Negócios Estrangeiros.
Não há registro na história de uma associação, cuja organização ficou por trezentos anos inalterada por todos os assaltos, e que exerceu uma influência tão imensa sobre os destinos da humanidade ..., 'Os fins justificam os meios”, essa é a máxima favorita, e como seu único fim, como demonstramos, é o fim, na sua licitação o jesuíta está pronto para cometer qualquer crime. - GB Nicolini, A História dos Jesuítas, Henry G. Bohn.

Lembremo-nos do juramento que cada pessoa leva para se tornar parte da Ordem dos Jesuítas:
Devo considerar-me como um corpo morto, sem vontade ou inteligência, como um pequeno crucifixo que está ligado sem resistência à vontade de quem o mantém, como uma equipe nas mãos de um homem velho, que usa como ele exige, e se adapta melhor a ele. - RW Thompson, as pegadas dos jesuítas, Hunt e Eaton.
Quando uma pessoa toma o juramento dos jesuítas, está vinculado ao seu mestre até o dia em que ele morre. Edward Smith tornou-se um homem sem vontade ou inteligência. Ele cometeu um crime que a Ordem queria que ele cometesse. Edward Smith foi exigido para o martírio. A bordo do Titanic, naquela noite, Edward Smith sabia o seu dever. Ele estava sob juramento. O navio havia sido construído para os inimigos dos jesuítas. Depois de três dias no mar, o Titanic foi impelido à velocidade cheia - 22 nós - numa noite sem lua, escura, através de uma área gigantesca de gelo - cerca de oitenta quilômetros quadrados. Edward Smith fez isso apesar de pelo menos oito telegramas alertando-o para ser mais cauteloso, porque ele estava indo rápido demais.
Será que Edward Smith precisava de um cuidado? Não, ele havia viajado nessas águas por vinte e seis anos. Ele sabia que havia icebergs naquela área. Mas, oito advertências não parariam este homem que estava sob o juramento dos jesuítas, e sob as ordens de destruir o Titanic.
Uma das maiores tragédias do século XX, o naufrágio do Titanic está na porta da Ordem dos Jesuítas. O navio inafundável, o palácio flutuante, foi criado para ser o túmulo para os ricos, que se opuseram ao Federal Reserve System. Em abril de 1912, toda a oposição à Reserva Federal foi eliminada. Em dezembro de 1913, o Federal Reserve System surgiu nos Estados Unidos. Oito meses depois, os jesuítas tinham fundos suficientes através do banco da Reserva Federal para começar a Primeira Guerra Mundial.
O naufrágio do Titanic foi o que alguns chamam de ritual de Saturno. É válido porque o evento teve um efeito traumático sobre a visão de mundo da infalibilidade da revolução industrial.
Ela derrotou a visão da humanidade de desenvolver tecnologias que poderiam "enganar" os elementos e proteger a humanidade dos caprichos da natureza.
Referência: Jules

Fonte Blog Edir Macedo matéria postada 31/01/2011.

Considerações deste blog O Aviso de Deus

No you tube têm vídeos que descrevem como a família Rothschilds e a Rockfellers financiaram as grandes guerras em benefício próprio, quebrando muitos bancos e multiplicando suas riquezas imensamente com a desgraça de muitos. Ardis até os dias de hoje totalmente malignos, executados por estas famílias que se encontram infiltrados na pirâmide Illuminati.

www.Biblias.com.br Navegue neste site e conheça a Bíblia ACF - Almeida Corrigida Fiel da SBTB com a versão genuína preservada por Deus conforme Sua Palavra nos revela. Ver: Apocalipse 22.18,19; I Pedro 1.23,25; Salmos 12.6,7; II Coríntios 2.17; Romanos 1.25...

solascriptura-ACF.blogspot.com Defesa da Bíblia preservada por Deus e denúncias das bíblias corrompidas  na maioria dos púlpitos e presente com mácula na igreja de Cristo. NAVEGUE e tire xérox e distribua para os remanescentes que amam ao SENHOR e não sujaram as suas vestes. Veja: Romanos 9.27b Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo.

pastormauriciocerqueira.blogspot.com  Alertas do Alto para a edificação espiritual. PESQUISE.

arrebatamento1.blogspot.com   Evento ímpar, se aproxima na velocidade de uma avalancha  de neve. Tem que pagar um preço muito caro de renúncia e OBEDIÊNCIA para fazer parte deste evento que não tarda.


Postagens populares

JESUS o único caminho

A B E N Ç Ã O DO SENHOR ESTEJA SOBRE OS SINCEROS

O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Nm 6.24-26

Quem sou eu

Minha foto

Meu nome: Maurício Cerqueira, sou pastor da Assembleia dos Santos (Nome dado pelo Senhor em profecia) igreja do Senhor e seus remanescentes; pela misericórdia antes de ser consagrado pelo homem, tive o privilégio de ser consagrado pelo DEUS TODO-PODEROSO. Então, vivo para a Sua obra e persevero na Palavra, é necessário, pois me foi imposta esta obrigação (Jeremias 15:16). Tenho outro grande privilégio de trabalhar só para o Altíssimo e aprender a viver no dia a dia João 5:39; 14:21; Mateus 7.21; 22.37-39; I Coríntios 7:23; 13; Salmos 37.4; Provérbios 1.7; 2; Jeremias 15.16; 29.13 e 33.03... e a ser grato ao SENHOR que me proporciona todas as condições, me sustentando de todas maneiras para se concretizar o seu querer na vida deste servo inútil que lhe pertence. A L E L U I A

Receba atualizações por email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

>