Translate Welcome

SE ALGUÉM FALAR, FALE SEGUNDO AS PALAVRAS DE DEUS; SE ALGUÉM ADMINISTRAR, ADMINISTRE SEGUNDO O PODER QUE DEUS DÁ, PARA QUE EM TUDO DEUS SEJA GLORIFICADO POR JESUS CRISTO, A QUEM PERTENCE A GLÓRIA E O PODER PARA TODO O SEMPRE. AMÉM. 1 Pe 4.11

A PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO

Arquivo do blog

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Gênesis - Como Deus criou o mundo





Gênesis 1


1
NO princípio criou Deus o céu e a terra.
2
E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
3
E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
4
E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.
5
E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
6
E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
7
E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
8
E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
9
E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.
10
E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.
11
E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.
12
E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
13
E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.
14
E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
15
E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.
16
E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.
17
E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra,
18
E para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom.
19
E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.
20
E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.
21
E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
22
E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.
23
E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.
24
E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.
25
E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
26
E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
27
E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
29
E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
30
E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
31
E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.
 
 
Gênesis 2
 
1
ASSIM os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.
2
E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito.
3
E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.
4
Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus,
5
E toda a planta do campo que ainda não estava na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra.
6
Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra.
7
E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.
8
E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado.
9
E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal. ACF
 
 
 
 
Esta Palavra é Fiel                                          Ouça onde você estiver
 
 
 
 
        Leia a Bíblia - Clique Aqui           Não leia a Bíblia aleatoriamente, estude-a, medite com zelo como se prepara para uma prova que decidira seu futuro.
 
Ver: Jeremias 15.16; João 5.39,40; Mateus 22.29 e Tiago 4.8.
 
A Bíblia é o livro mais vendido e conhecido no mundo, mas ao mesmo tempo o mais negligenciado.
 
 
 

A TORRE DE BABEL- O filme completo






A Torre de Babel, segundo a narrativa bíblica no Gênesis, foi uma torre construída por um povo com o objetivo que o cume chegasse ao céu, para chegarem a Deus e estarem mais perto d'Ele. Isto era uma afronta dos homens para com o Santo de Israel, pois eles queriam se igualar a Deus. Parou o projeto e fez com que a torre ruisse, depois castigou os homens de maneira que estes falassem varias línguas para que os homens nunca mais se entendessem e não pudessem voltar a construir uma torre. Esta história é usada para explicar a existência de muitas línguas e raças diferentes. A localização da construção teria sido na planície entre os rios Tigre e Eufrates, na Mesopotâmia (atual Iraque), uma região célebre por sua localização estratégica e pela sua fertilidade.

Segundo o Antigo Testamento a Torre de Babel foi construída na Babilônia pelos descendentes de Noé, com a intenção de eternizar os seus nomes. A decisão era fazê-la tão alta que alcançasse o céu. Isto provocou a ira de Deus que, para castigá-los, confundiu-lhes as línguas e espalhou - os por toda a Terra.


----------------------------------------------------------------------


A história na Palavra do Deus vivo encontra-se em Gênesis 11:1-9 ACF da SBTB.


1
E ERA toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala.
2
E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali.
3
E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal.
4
E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.
5
Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam;
6
E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.
7
Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
8
Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade.
9
Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra, e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.
 
 
 
 
Leia a Bíblia - Clique Aqui  
 
Não leia a Bíblia aleatoriamente, estude-a, medite com
zelo como se prepara para uma prova que decidira seu futuro.
Ver Jeremias 15.16; João 5.39; Mateus 22.29; Tiago 4.8. 
 A Bíblia é o livro mais vendido no mundo e ao mesmo
tempo o mais negligenciado.
 
 
 
 
         Esta Palavra é Fiel                SBTB





 

domingo, 25 de dezembro de 2011

A verdadeira origem do Natal




A verdadeira origem do Natal - Parte 2. 






São Nicolau


Hinos Pentecostes - Eu Navegarei.mpg e/ou





Noite Feliz





Fala a Minha Alma 







Grandioso es Tu.wmv 





Era uma vez no oeste (a Menina romana)
Petruta Küpper - Once upon a time in the west (Romanian Girl)







top 15 - louvores que marcaram gerações 









sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O SENTIDO DO NATAL!

Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. (Is 7.14) ACF

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. (Is 9.6) ACF

O Natal tem assumido contornos cada vez mais materialistas e consumistas. A simplicidade da estrebaria e da manjedoura, cenário original do Natal de Jesus, tem sido substituída por luxo, ostentação e extravagância, onde Papai Noel e seus presentes têm usurpado o lugar de Jesus e sua salvação.

Por este motivo, o Natal tem se tornado um momento triste para muitos, pois um Natal materialista acentua ainda mais a dor e aflição dos  pobres, dos desempregados, dos sem-teto, dos desamparados, dos doentes e dos desfavorecidos. Mas o verdadeiro Natal é boa notícia para todos, tanto para os ricos Magos quanto para os pobres pastores que estavam fazendo hora extra no turno daquela bendita noite!

Quando o anjo se aproximou daqueles pastores para anunciar o nascimento de Jesus, a primeira coisa que ele disse a eles foi: “Não temas!”. Como é bom ouvir uma voz celestial dizendo “não temas” num mundo tão conturbado e ameaçador, principalmente quando nos encontramos numa condição desfavorável de fragilidade e opressão.

“E o anjo lhes disse: Não temais,porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois,na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.10-11) ACF

Que maravilha! O Natal do Filho de Deus é a melhor de todas as notícias, pois é mensagem de vida para os que estão à beira da morte, de luz para os que estão em trevas, de paz para os que estão em guerra, de esperança para os que estão desesperados, de justiça para os que estão oprimidos, de cura para os que estão enfermos, de fartura para os que estão famintos, de água viva para os que estão sedentos, de abrigo para os que estão sem teto, de família para os que estão desamparados e de amor para os que são desprezados. Sim, o Natal é a melhor de todas as manchetes!

E o anjo conclui o anúncio apontando para um espantoso sinal: “encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura”. Era de se esperar que o futuro Rei nascesse em berço de ouro. Por isto mesmo foi que os Magos começaram sua busca do Menino Rei no Palácio de Herodes. Uma manjedoura parece um berço muito inadequado para alguém tão especial.

O que será que isto significa?
Uma primeira razão que podemos inferir é que se Jesus tivesse nascido num palácio, o acesso ficaria restrito aos nobres. Já a estrebaria era acessível tanto aos reis como também aos pastores. Outra razão é que o Natal se deu em um lugar tão humilde para demonstrar o apreço especial de Jesus pelos pobres (Mt 11.5). Assim, a noite mais feliz da história humana aconteceu num lugar bem pobre, num sinal também de que a felicidade não depende da abundância de bens materiais.

Os pobres encontram grande identificação com o verdadeiro Natal. José e Maria estavam literalmente sem teto. Numa hora tão delicada como a do parto, o pobre casal se vê abandonado e em apuros. Pois, uma a uma, todas as portas haviam se fechado diante deles. Mas, finalmente, uma porta se abriu! Bem, não foi a porta de um hotel cinco estrelas. No entanto, o que pode ser visto na ocasião foi o brilho de uma estrela verdadeira que apontava exatamente na direção daquele humilde estábulo, que se tornaria o palco do momento mais sublime e feliz da Terra!

“O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz” (Is 9.2) ACF

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (Jo 1.14) ACF

Os hotéis estavam cheios e não tinham lugar para o Natal de Jesus, mas ele encontrou lugar para nascer em um estábulo e seu berço foi uma manjedoura. Jesus continua buscando corações humildes como uma manjedoura para repousar e manifestar a Sua glória!

Hoje, também corremoso risco de estarmos ocupados com tantas coisas a ponto de não darmos lugar a Cristo em nossas vidas. A alegria do Natal não está em receber presentes ou em se sentar ao redor de uma mesa farta, mas em acolhermos o Rei Jesus em nossos próprios corações.

Ah! Se as pessoas buscassem a Jesus como buscam as lojas e os supermercados nestes dias de Natal! Ah! Se as pessoas, ao invés de se empanturrarem de comida e bebida, dessem ouvidos àquele que disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. Ah! Se todos tivessem um coração tão humilde como uma manjedoura, onde Jesus Cristo pudesse nascer! Aí, sim, experimentariam o verdadeiro sentido do Natal!

Que os seus corações se encham de alegria durante a celebração do nascimento do glorioso Rei!
Compilado Por Israel S. Reis


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Obs. A Bília Sagrada não fala a data de nascimento de Jesus e nem aceita as comemorações secular desta festividade carnal.

Leia a Bíblia - Clique Aqui  Examine a Palavra como manda o SENHOR (João 5.39), persevere no estudo, "coma" como fez o profeta Jeremias:






A grande maioria se encaixa neste versículo Fp 2.21. Em primeiríssimo lugar os seus interesses. A festa que Jesus Cristo quer é habitar em corações sinceros, puros e OBEDIENTES à Sua doutrina.


Disse Jesus: "EU amo o pecador, não amo o PECADO e o DESOBEDIENTE EU ABOMINO".


Esta Palavra é Fiel



domingo, 18 de dezembro de 2011

"Estrela de Davi: De talismã místico a símbolo sionista"


Fim da Discussão! O Símbolo Nacional de Israel Nunca Foi a Estrela de Seis Pontas (Também Chamada "Estrela de Davi" e "Selo de Salomão")

Erudito judeu contemporâneo confirma nossa posição que a estrela de seis pontas é um símbolo ocultista que tem suas raízes na Cabala. Essa revelação também prova que Deus permitiu que homens ímpios fundassem o moderno Estado de Israel, exatamente como predito na profecia bíblica!

No judaísmo moderno, não há um debate mais caloroso do que a estrela de Davi ser ou não o antigo símbolo de Israel. Eruditos bíblicos cristãos defendem a posição que a estrela de seis pontas não era um antigo símbolo de Israel, mas que veio da religião de mistérios do Egito. Esses eruditos bíblicos também defendem a posição que a Estrela de Davi é realmente nada mais e nada menos que luciferiano, o que é claro, provoca uma horrível resposta do moderno Israel.
Os judeus abastados simplesmente não querem ouvir que o símbolo comum para Israel — a estrela de seis pontas azul sobre o fundo branco da bandeira nacional — seja satânico. Eles preferem ouvir que a estrela de seis pontas sempre foi o símbolo do antigo Israel; essa mentira torna a aceitação do símbolo atual muito mais palatável.

Mas, agora, um moderno acadêmico judeu — um cabalista — revela que a estrela de seis pontas definitivamente não era o símbolo do antigo Israel, mas que foi inventada como símbolo nacional no século 19, exatamente no período de tempo indicado por nossa própria pesquisa. Além disso, esse erudito moderno revelou que o primeiro uso da estrela de seis pontas como símbolo nacional ocorreu exatamente como mostrado por nossa investigação, isto é, na Primeira Conferência Sionista, em 1898, em Basiléia, na Suíça. (FALSO - ver passagem Bíblica na consideração deste blog, final da postagem)


Vamos agora ler o que esse erudito moderno tem a dizer sobre este importantíssimo assunto:

Resumo da Notícia: "Estrela de Davi: De talismã místico a símbolo sionista", YNET News, 4 de maio de 2009.


"Em um livro escrito pelo prof. Gershom Scholem, publicado 27 anos após a morte do erudito judeu, Scholem afirma que a Estrela de Davi não era um antigo símbolo judaico, mas, ao contrário, um emblema mágico que somente foi adotado pelos judeus no século 19. Poucos livros são publicados sessenta anos após terem sido escritos. Um desses livros é o do prof. Gershom Scholem, Magen Davi — History of a Symbol, que está sendo lançado somente agora, 27 anos após a morte do autor."


Exatamente! A estrela de seis pontas é vista por todos os praticantes do ocultismo como um símbolo mágico que contém poder inerente. Na verdade, ela foi adotada principalmente por satanistas praticantes de magia negra, que a pintavam no chão como parte integrante dos rituais de feitiçaria. Os judeus místicos tinham essa mesma crença e praticavam os mesmos rituais de magia negra!

Vamos agora retornar às compreensões do professor Scholem:
"O prof. Scholem, um dos maiores eruditos judeus do nosso tempo, pesquisador da Cabala e do misticismo judaico, e um dos fundadores da Universidade Hebraica em Jerusalém, realizou um estudo de cinquenta anos na história da Estrela de Davi. Ele publicou um breve resumo do estudo em 1949, logo após o símbolo ter sido escolhido para aparecer na bandeira nacional do novo Estado.".

Agora compreendemos! O professor é um pesquisador do antigo sistema judaico de magia da Cabala! Como demonstramos no artigo CE1078, "Sociedades Secretas Mataram o Senhor Jesus Cristo — Parte 1", a razão por que os fariseus e saduceus odiavam Jesus de forma tão intensa e planejaram fazer com que os romanos O crucificassem — embora SOUBESSEM que era o Messias profetizado — era por que eles eram adoradores de Lúcifer! Veja, os fariseus e saduceus eram praticantes de um misticismo de tradição oral, que no século 12 foi codificado, registrado e chamado de Cabala!

Logicamente, faz muito sentido que o uso da estrela de seis pontas como símbolo nacional de Israel viesse da prática da antiga Cabala. Como o professor Scholem era um pesquisador da Cabala, ele tinha a compreensão correta das origens da estrela de seis pontas.

"Em seu artigo, o prof. Scholem declara que a Estrela de Davi não é um símbolo judaico e, portanto, não é o símbolo do judaísmo.".

"De acordo com Scholem, o símbolo da estrela de seis pontas era antigamente conhecido como Selo de Salomão e usado como um padrão decorativo e um símbolo ao qual poderes mágicos eram atribuídos. Ele foi documentado primeiro no selo de Yehoshua Ben Asia durante o período do antigo reino, 2.700 anos atrás.".

O bom professor está novamente correto. Mas, neste ponto, queremos fazer uma digressão dessa matéria de notícias da YNET para que possamos estudar um livro do Dr. O. J. Graham, intitulado "The Six-Pointed Star". Esse livro está atualmente esgotado, mas incentivamos você a procurar adquirir um exemplar em algum sebo para que possa compreender estas informações críticas.

O primeiro ponto que você precisa compreender é que todos os líderes atuais dos Illuminati veneram a Cabala, que é a pedra fundamental de todos os sistemas ocultistas de crenças. Esses sistemas místicos de pensamento permearam o judaísmo e o influenciaram com a religião dos mistérios babilônios de aproximadamente 4.000 anos atrás. Na verdade, durante os setenta anos do exílio na Babilônia, sacerdotes judeus apóstatas estudaram os mistérios satânicos babilônios e deram-lhes uma singular entonação mística judaica. Essas crenças pervertidas e distorcidas eventualmente retornaram a Israel como uma sociedade secreta. No tempo em que Jesus iniciou Seu ministério, essa tradição oral pré-Cabala dominava totalmente o sacerdócio judaico. Os líderes religiosos eram os fariseus e os saduceus! Embora o povo acreditasse que seus líderes eram homens muito santos, Jesus conhecia os corações deles e a adoração secreta que faziam a Lúcifer por meio da tradição oral, que mais tarde veio a ser codificada e chamada de Cabala!

Vamos agora examinar o Talmude Babilônio e seu relacionamento com a Cabala moderna. Vejamos alguns fatos sobre o Talmude:

"Um estudo é necessário para determinar o que veio primeiro, a Cabala ou o Zohar, mas sabemos que eles são o mesmo, e supostamente existem desde o tempo de Caim. É visível que o Talmude está imerso na Cabala, e não é a Torá que parece colocar os judeus em dificuldades, mas o Talmude... Na seção sobre a Cabala na Enciclopédia Judaica, a estrela de seis pontas é mencionada:"

"É interessante que os segredos da Cabala teúrgica não são divulgados levianamente; porém o Testamento de Salomão trouxe recentemente à luz todo o sistema de conjuração de anjos e demônios pelos quais os espíritos malignos eram exorcizados; até mesmo o símbolo mágico, ou o selo do rei Salomão, conhecido pelos judeus na Idade Média como 'Escudo de Davi', foi ressuscitado." [The Six Pointed Star: Its Origin and Usage, Dr. O. J. Graham, pág. 16-17].

Todos os cristãos sabem que o rei Salomão caiu na idolatria por que foi influenciado por algumas de suas mulheres (concubinas) pagãs; entretanto, poucos compreendem o quão profundamente ele mergulhou no paganismo. Veja:

"A Enciclopédia Britânica identifica a estrela de seis pontas como um 'sinal mágico'... uma proteção contra os espíritos malignos... É somente nas fontes judaicas que os triângulos entrelaçados são chamados de 'Escudo de Davi', pois as fontes não-judaicas chamam o símbolo de 'Selo de Salomão'. Salomão não deixou de herança apenas a divisão das doze tribos de Israel, mas também as evidências de sua idolatria. Suas mulheres estrangeiras o levaram a adorar a deusa Astarote, também conhecida como Astarte (que significa 'estrela'). A estrela de seis pontas, que veio a ser conhecida como 'Selo de Salomão', quando o rei Salomão a adotou, era o principal artigo dessa adoração pagã." [Ibidem, pág. 21-22].

Os satanistas veem o rei Salomão como um dos mais poderosos xamãs de toda a história! Estas informações chocantes nos trazem de volta à fotografia mostrada aqui, do ex-presidente George W. Bush posando por quatro longos minutos diante da bandeira israelense iluminista. Se você ainda não leu o artigo N1593, pedimos que faça isso agora, antes de continuar com a leitura deste artigo, para obter a compreensão necessária.

O cidadão judeu americano que estava tão indignado e cujos comentários serviram de base para o artigo, resumiu a situação da forma como a vemos hoje:

"... Foi uma mensagem clara da elite das sombras e dos sionistas a todos nós que eles estão no controle total dos EUA... Isso está claramente promovendo o programa dos Sábios de Sião... para estimular uma Terceira Guerra Mundial — uma guerra religiosa entre nós, judeus e cristãos, contra os muçulmanos.".

Com base nesta verdade, construiremos o restante deste artigo.

Na citação anterior do Dr. Graham, vimos que o Talmude está "imerso na Cabala"! Esse fato significa que todo o sistema da Nova Ordem Mundial está baseado no Talmude Babilônio! Agora você sabe por que tropas especiais do Exército americano foram destacadas para procurar essa antiga cópia do Talmude Babilônio no Iraque. [Leia o artigo N1811 para saber os detalhes.].

Uma das razões por que o Iraque foi invadido foi para tomar o controle da terra em que os mistérios babilônios tiveram sua origem! Veja, o Talmude Babilônio é a base do atual sionismo que governa Israel. O mesmo iluminismo que controla os governos dos EUA, da Grã-Bretanha e dos líderes das dez supernações [leia o artigo N1783] também controla Israel atualmente. Agora que os Illuminati controlam a terra em que o Talmude Babilônio teve origem, a próxima área que querem controlar é Jerusalém e, mais especificamente, o Monte do Templo. Somente quando controlarem o Monte do Templo e se livrarem do Domo da Rocha eles poderão reconstruir o Templo de Salomão, desse modo cumprindo literalmente a lenda de Hirão-Abi que eles praticam há tantos séculos. [Leia o artigo N1643, "O Desejo Ardente de Reconstruir o Templo de Salomão é o Ímpeto Propulsor Que Está Por Trás dos Eventos no Oriente Médio"].



Portanto, você pode ver que a cronologia da Cabala e o símbolo dela, a estrela de seis pontas, e o Talmude Babilônio, todos convergem para a moderna Maçonaria global e seu plano de colocar em cena o Cristo Maçônico (o anticristo) e reconstruir o templo de Salomão — tudo em cumprimento a muitas profecias bíblicas.



Em nossa conclusão, permita-nos declarar mais um fato. A estrela de seis pontas se tornou um símbolo do moderno Estado de Israel por que a Casa de Rothschild (banqueiros internacionais) patrocinou a Primeira Conferência Sionista, em 1898, e insistiu que a estrela de seis pontas fosse escolhida como o símbolo do moderno Israel. Quando isso ocorreu, Deus deu início ao processo de permitir que Israel voltasse à sua terra em um estado de descrença, exatamente conforme predito em Ezequiel 37:8.


Quando Deus profetizou que o povo de Israel sairia dos sepulcros nas nações, estipulou que, após eles se levantarem sobre seus pés, como uma nação novamente, não haveria espírito de vida neles. Como essa referência era obviamente ao Espírito Santo, os eruditos bíblicos cristãos sempre afirmaram que essa profecia indicava que Israel retornaria à sua terra no fim dos tempos em um estado de descrença em Jesus Cristo.


Não somente esse cenário é exatamente o que ocorreu, mas Deus permitiu que a família Rothschild, de maçons luciferianos, fosse a grande força de liderança e financiadora do Movimento Sionista, que produziu o renascimento de Israel no dia 14 de maio de 1948. Esse ímpeto maçônico guiará Israel, o levará a aceitar o anticristo e o governará durante a primeira metade do Período da Tribulação de sete anos.


A linhagem da família Rothschild, que governa a nação de Israel hoje, é o cumprimento do tipo de judeu referido por Jesus Cristo em Apocalipse 3:9:



"Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.". ACF


Entretanto, Deus colocará um ódio tão grande no coração do anticristo que ele se voltará contra os atuais lideres israelenses iluministas e tentará matá-los, junto com todos os judeus no mundo. Neste ponto, Mateus 24:15-18 e Zacarias 13:8-9 serão cumpridos literalmente.


Assim, podemos ver o quão importante o simbolismo da estrela de seis pontas é para os modernos judeus Illuminati. Sob esse símbolo, o anticristo aparecerá.


Qual é então, você pergunta, o verdadeiro símbolo para o antigo Israel, o símbolo que foi autorizado por Deus?

"Durante o período do Segundo Templo, o candelabro de sete hastes, e não a Estrela de Davi, era considerado um símbolo judaico." [Professor Scholem, Ibidem].

O Dr. Graham concorda!

Agora você sabe a verdade. Leve-a para todos os seus amigos judeus.

O simples fato de essa fraude gigantesca ter sido imposta sobre o povo judeu incauto é ela própria um "sinal dos tempos".

fonte: A Espada do Espírito





xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Consideração deste blog  O Aviso de Deus



Na Bíblia, o próprio SENHOR já condena a estrela do deus que eles fizeram. Ao tomar conhecimento deste mistério no livro de Amós, queimei na mesma hora a bandeira com a estrela de seis pontas que mandei confeccionar e da qual me orgulhava de possuí-la em casa. Ver Dt 7.26




Ver: I Reis capítulo 11  Abrange sobre: "A idolatria de Salomão" - "A ira de Deus contra Salomão" e "Deus levanta adversários contra Salomão"
 
 
 
 





Atos 7:43
Antes tomastes o tabernáculo de Moloque, E a estrela do vosso deus Renfã, Figuras que vós fizestes para as adorar.Transportar-vos-ei, pois, para além da Babilônia.


Deuteronômio 7:26 Não porás, pois, abominação em tua casa, para que não sejas anátema, assim como ela; de todo a detestarás, e de todo a abominarás, porque anátema é.



Obs. Toda marcação nesta postagem acima em cores e palavras entre parênteses é da autoria deste blog.



Postagens populares

JESUS o único caminho

A B E N Ç Ã O DO SENHOR ESTEJA SOBRE OS SINCEROS

O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Nm 6.24-26

Quem sou eu

Minha foto

Meu nome: Maurício Cerqueira, sou pastor da Assembleia dos Santos (Nome dado pelo Senhor em profecia) igreja do Senhor e seus remanescentes; pela misericórdia antes de ser consagrado pelo homem, tive o privilégio de ser consagrado pelo DEUS TODO-PODEROSO. Então, vivo para a Sua obra e persevero na Palavra, é necessário, pois me foi imposta esta obrigação (Jeremias 15:16). Tenho outro grande privilégio de trabalhar só para o Altíssimo e aprender a viver no dia a dia João 5:39; 14:21; Mateus 7.21; 22.37-39; I Coríntios 7:23; 13; Salmos 37.4; Provérbios 1.7; 2; Jeremias 15.16; 29.13 e 33.03... e a ser grato ao SENHOR que me proporciona todas as condições, me sustentando de todas maneiras para se concretizar o seu querer na vida deste servo inútil que lhe pertence. A L E L U I A

Receba atualizações por email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

>